sábado, janeiro 21, 2006

O Fim

As águas estavam calmas naquela manhã de domingo
Nem aqueles que temiam a força do mar tiveram receio
Mergulharam
Sorriram felizes
Como nunca antes
Eles tinham em quem confiar desta vez
E confiaram
Não demorou para a água ficar revolta
E como antes surgiu o medo
Agora sem salvação
Eles já estavam longes do litoral
Em quem confiar agora?
Onde estava ele?
Por que se foi? Para onde se foi?
Estavam sós e em alto mar
Medo e decepção
Silêncio e a vida se foi.