terça-feira, maio 31, 2011

Vozes no silêncio

Será que a voz deles realmente nos defende ou apenas nos cala?
Enquanto esbravejam, indignam-se, revoltam-se, não tomam para si a nossa indignação?
Pensamos estar protegidos, mas tornamo-nos cada vez mais vulneráveis
Vulnerabilidade que se evidencia na inércia
Vozes que nos calam
Corroem a nossa ira
Falam por nós e tentam nos anestesiar

Nenhum comentário: