sábado, março 17, 2012

Tolerância

Quem poderá salvá-los quando a sensibilidade mostra-se tão distante?
Dizem que ela existe, que a abstenção apenas reflete a impossibilidade de opinar numa causa não própria, mas será que é possível racionalizar a sensibilidade?
Benevolência e solidariedade quando não usadas para libertar da crueldade, servem para quê? Como utilizá-las? Devemos mesmo deixá-las guardadas para quando for mais conveniente? Há crueldade que deva ser tolerada? E em nome de quê?
O que é mais forte do que o direito de não sofrer? Por que o direito de causar sofrimento em nome de uma causa sem sentido fecha os olhos( e o coração) de tantas pessoas?
Aqueles que não defendem a mudança me deixam intrigada...